Fique ligado!

Novidades

Cédulas

Curiosidades que talvez você ainda não saiba sobre a história do dinheiro

Imagem: Curiosidades que talvez você ainda não saiba sobre a história do dinheiro

Qual sociedade usou as primeiras moedas? Como surgiram as moedas que conhecemos hoje? Confira aqui no nosso blog!

Quando falamos em dinheiro, logo pensamos em papel-moeda, moedas de metal, cartões de crédito e até cripto moeda, mas é preciso lembrar que todas essas formas existem há pouquíssimo tempo. Se voltarmos na história, bem lá atrás, veremos que tudo era bem diferente. Mas como foi que nós chegamos até aqui? Qual sociedade usou as primeiras moedas? Como surgiram as moedas que conhecemos hoje?

Pois nós resolvemos aproveitar o sucesso da nossa exposição sobre cédulas e moedas nacionais e separamos algumas curiosidades sobre a história do dinheiro, desde seu surgimento, alguns séculos antes de Cristo, até a nossa moeda atual, o Real, criada em 1994.

Confira:

  • As primeiras moedas padronizadas foram criadas no século 7 a.C., no território que hoje é o oeste da Turquia, feitas de um amálgama de ouro e prata;
  • Offa, um rei anglo-saxão, foi quem introduziu a primeira moeda inglesa conhecida como centavo, por volta do ano 790 d.C.;
  • Graças a uma escassez de cobre, a China foi forçada a introduzir o primeiro papel-moeda do mundo, ainda no século IX – 700 anos antes da Europa;
  • No século XV, uma mina localizada na região da atual República Tcheca, introduziu grandes moedas de prata chamadas thaler que, aos poucos, foram ganhando popularidade e se espalhando por toda a Europa. Mais tarde, foi essa moeda que serviu de inspiração para a criação do dólar, uma das moedas mais influentes do planeta até hoje;
  • Os incas construíram seu grande império sem o uso de dinheiro, ao contrário dos astecas e dos maias que usavam mercadorias como feijão e têxteis para comprar e vender produtos;
  • Pode-se dizer que a versão inicial do cartão de crédito foi desenvolvida pelos comerciantes medievais. O tally stick, como era chamado, era feito em madeira e continha um entalhe que indicava o valor emprestado e o devido. Depois, eles eram divididos ao meio e o credor ficava com uma metade e o devedor com a outra. Quando um pagamento era feito, os palitos eram emparelhados e o pagamento era marcado no palito;
  • Quando o Plano Real foi lançado, em 1994, o salário mínimo era de R$ 64,79. Não por acaso, a nota de R$100 era um verdadeiro objeto de desejo entre os brasileiros na época;
  • A nota de R$ 1 deixou de ser emitida em 2005 e, em 2012, muita gente a vendia em leilões virtuais por até cem reais. Hoje em dia ainda é possível ver algumas à venda, mas apenas modelos muito específicos continuam sendo comercializadas por esse valor. O mais comum é que colecionadores paguem entre 15 a 20 reais pelos exemplares menos raros;
  • Inicialmente, o Real contava apenas com notas de R$ 1, R$ 5, R$ 10, R$ 50 e R$ 100. A cédula de R$ 2 só foi lançada em 2001 e a de R$ 20 em 2002, visando facilitar o troco nas transações comerciais. 
A nota de 1 Real

E aí, gostou das nossas curiosidades?

Biodiversidade

Explorar

Fósseis

Explorar

Conchas

Explorar

Pedras e Rochas

Explorar

Moedas

Explorar

Cédulas

Explorar